FacebookYoutubeTwitterPinterestPartilharTrip AdvisorInstagram
bem-vindo àMaia!

Igreja de Águas Santas

Chart?chst=d map spin&chld=0
Slideshow
  • image title
  • image title
  • image title

Designação
Igreja de Águas Santas


Outras Designações
Igreja de Nossa Senhora do Ó, de Águas Santas / Mosteiro de Águas Santas / Igreja Paroquial de Águas Santas 

IPA.00004912
Portugal, Porto, Maia, Águas Santas

Arquitetura religiosa. Igreja românica muito alterada pela justaposição de vários corpos novos nos séc. XIV, XVII e XIX. Retábulos de talha barroca e neoclássica. Particulariza-se entre as igrejas românicas por mostrar alguns restos visigóticos e apresentar duas naves em soluções diferentes.

Descrição
Planta composta por vários corpos que lhe foram sendo acrescentados ao longo dos séculos, configurando uma igreja com três naves, ábside rectangular e absídiolo redondo prolongado ao alinhamento da ábside pelo corpo rectangular da sacristia. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhados de 2 e 3 águas. A fachada orientada a O., apresenta um portal de aspecto já gótico, ladeado por quatro pares de colunas, com capitéis finos decorados com temas vegetais, arquivoltas em arco quebrado, e sobrepujado por uma abertura que substituiu a primitiva rosácea. A fachada é flanqueada a N. por torre sineira rectangular, coroada por uma pirâmide com cornija de merlões assente em cachorrada. Na fachada N, o tímpano do portal lateral tem gravada uma cruz de Malta. No interior, dois arcos abatidos modernos ligam as naves laterais à central. No arco triunfal há capitéis de inspiração animalesca, tardios. Na capela-mor há três frestas com colunelos decorados, capitéis sem impostas e de toros diédricos que a ligam ao românico portuense. A nave lateral do lado N., remata em capela redonda relativamente profunda onde existem dois capitéis visigóticos e dois outros, de fábrica românica, mas neles inspirados. Mostra alguns retábulos de talha dourada dos sécs. XVII e XVIII.

Cronologia
Séc. XII - construção da primitiva igreja de uma só nave e capela-mor de planta redonda, por ação da rainha D. Mafalda; segundo a tradição é doada aos Templários; vivem no local cónegos e cónegas regrantes; séc. XIII, meados - construção de nova cabeceira rectangular; 1283 - vivem no local os cónegos; séc. XIV, princípios - conclusão da obra anterior com a construção de nova nave, do portal principal, da torre e do portal lateral N; séc. XVII - ampliação no comprimento da capela-mor e da nave passando o portal principal para o alinhamento O. da torre ao mesmo tempo que esta é transformada em altura; 1706 - segundo o Padre Carvalho da Costa é uma Comenda de Malta, com vigário que recebe 120$000; é colegiada com quatro beneficiados simples e cada um com 100$000 de renda, tudo apresentado pelo comendador; rende para a Comenda 600$000; a freguesia tem 330 vizinhos; 1874 - nova ampliação, construindo-se do lado S. uma nova nave que fica unida à nave principal por arcos abatidos idênticos aos que também são construídos na ligação à nave lateral N.

Intervenção Realizada
1985 - Diversos trabalhos de conservação na nave colateral S; 1986 - trabalhos de reparação dos telhados; 1987 - reparação dos telhados; 1989 - trabalhos complementares de construção civil; 1991 - remodelação da instalação eléctrica, beneficiação das coberturas colaterais e tratamento interior de tectos e pavimento; 1992 - conclusão das beneficiações anteriores; DGEMN: 2005 - conclusão da obra de conservação do coruchéu da torre da igreja.

Observações
O orago actual é o de Nossa Senhora do Ó. Foi, segundo a tradição, mosteiro duplex que adoptou depois a Regra de Santo Agostinho. No séc. XIV passou para a do Santo Sepulcro e no seguinte para a Ordem de Malta. Deste mosteiro nada se conserva.

Bibliografia
ALMEIDA, C. A. F. de - Arquitectura Românica de Entre - Douro - e - Minho. Porto: 1978, II, 176 - 180; COSTA, Padre António Carvalho da - Corografia Portuguesa... Lisboa: Valentim da Costa Deslandes, 1706, vol. I; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário. Lisboa: Instituto Português do Património Cultural, 1993, vol. II, p. 25.

 

Webgrafia

http://www.patrimoniocultural.gov.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/69879/ 

http://www.monumentos.gov.pt/Site/APP_PagesUser/SIPA.aspx?id=4912 

Morada

R. do Mosteiro, 957 -

4425-140 ÁGUAS SANTAS

Telefone
229 710 152 - Rev.º Pe. Augusto Moreira Vieira
Horário

Aos Domingos: 9:30h , 11:00h
Vespertinas: 19:00h

Pontuação
Ainda não tem opiniões registadas
Total de Visualizações
7929 visualizações

Sugestões

Próximos

Navegar
Contactos
Maia Welcome Center
Parque Central da Maia
Rua Simão Bolívar
1º Piso - Loja 19
Tel 22 944 47 32
E-mail turismo@cm-maia.pt
powered by Wiremaze
CM Maia Portal da Cultura Turismo Porto e Norte Caminhos de Santiago - Caminho Português da Costa