FacebookYoutubeTwitterPinterestPartilharTrip AdvisorInstagram
bem-vindo àMaia!

Revista da Maia - Ano IV nºs. 1 e 2

revista_maia_2
Datas
2020/05/07

"Guardiã de memórias

Hoje começo por partilhar convosco dois pensamentos. Vereis que vêm a propósito. O primeiro é de Oscar Wilde e reza assim: “Memória é o diário que trazemos sempre connosco”. O segundo, é de Lois Lowry, autor de O Doador, obra que conta a história de uma comunidade do futuro e do seu Receptor de Memórias, alguém que tem a missão de guardar todas as memórias, indesejáveis ou não, dos seus habitantes. É considerado um dos 100 melhores livros da história da literatura juvenil e foi transformado em filme com Brenton Thwaites, Jeff Bridges e Meryl Streep nos principais papeis. Diz ele: “A pior parte da conservação das memórias […] é a solidão. As memórias precisam de ser partilhadas.
Pois bem, ao que vêm estes dois pensamentos?
Quando decidimos (re)editar a Revista da Maia, pensamos sempre que ela tivesse uma função principal e primordial – ser guardiã das memórias maiatas.
A Memória é estruturante. É coluna vertebral da identidade de um povo, de um território, de uma nação. É componente fundamental daquilo a que chamamos História. E, nessa circunstância, permite-nos conhecer melhor o presente e preparar o futuro. Quantas questões poderiam ter sido evitadas se atendêssemos às lições do passado.
Por isso, como refere Wilde, ela é o diário que trazemos todos os dias e onde vamos apontando as coisas.
Mas a Memória é também património, e nesse sentido é uma escolha geracional daquilo que deve ser legado à geração seguinte para que ela melhor possa caracaterizar a nossa.
E aqui entra a segunda das duas ideias que inicialmente vos transmiti. A memória é como aquele recetor que recolhe a água da chuva, formada por milhares de gotas, mas que no fim se transforma naquele líquido homogéneo. A Memória é de todos, e é constituída pelas memórias de cada um, vertidas depois numa perspetiva mais coletiva. E por isso devemos legar à geração vindoura não apenas memórias escolhidas por nós, mas materiais que eles próprios possam trabalhar na sua perspetiva de conhecer. Mas isso só acontece se a memória, ou melhor, as memórias, forem partilhadas. Forem (re)vividas pelos seus protagonistas, mas “experimentadas” por todos nós.
E ao fim de quatro anos, a Revista da Maia tem cumprido esse papel que lhe atribuímos – guardar e redistribuir as memórias maiatas.
E para uma melhor intercomunicação com os leitores, criamos uma nova secção que permite exatamente dar a conhecer, em textos curtos, essas memórias que tão importantes são para a sucessiva (re)construção da nossa identidade. Chama-se essa rubrica “Memórias da Comunidade”.
Usem-na, preencham-na. Ficaremos todos mais ricos."

Mário Nuno Neves
(Diretor)

Revista da Maia - Ano IV nºs. 1 e 2

 

Pontuação
Ainda não tem opiniões registadas
Total de Visualizações
379 visualizações

Sugestões

Navegar
Contactos
Maia Welcome Center
Parque Central da Maia
Rua Simão Bolívar
1º Piso - Loja 19
Tel 22 944 47 32
E-mail turismo@cm-maia.pt
powered by Wiremaze
CM Maia Turismo de Portugal Turismo Porto e Norte Caminhos de Santiago - Caminho Português da Costa